Um dos maiores clássicos da coquetelaria, aprenda a preparar o Old Fashioned

Antes de existirem os Fancy Cocktails, Improved Cocktails, Japaneses e Crustas existia o bom, velho e simplório Cocktail ou, simplesmente, o Old-Fashioned Cocktail.

Como já citamos diversas vezes o termo cocktail aparece em 1806 no jornal Columbian Repository como uma mistura revigorante composta por destilados de qualquer tipo, água (congelada), açúcar e bitters.

Um tipo de remédio matinal para clarear a cabeça e fortalecer o corpo que diluia o bitter (um concentrado de ervas e raízes com ditas propriedades medicinais) com um pouco de açúcar e destilado.

Certamente que sabemos das qualidades nada saudáveis do álcool atualmente, mas à época esta era a maneira que as pessoas se medicavam.Bem, então imagine a cena de um cidadão entrando em um bar e pedindo um cocktail. Certamente que falta ser dito com qual tipo de destilado este deve ser feito, além disso caberia também perguntar se a pessoa gostaria da sua bebida com ou sem gelo e se existe alguma preferencia por um coquetel batido ou mexido. Lembra muito a situação vivida pelos bebedores de Martini durante o último quartel dos anos 90, correto?

Da mesma forma que os Martinis foram desvirtuados para coquetéis frutados e com todo tipo de bebidas imagináveis o mesmo ocorreu com os cocktails que foram sendo incrementados com dashes de curaçao, maraschino, absinto, orgeat e até mesmo limão.

No livro de 1862 escrito por Jerry Thomas já aparecem os Fancy e Improved Cocktails e suas receitas para Brandy Cocktail, Gin Cocktail e Whiskey Cocktail embora utilizassem ingredientes semelhantes, utilizam métodos e serviços bem diferentes.
Já o termo Old-Fashioned aparece em 1880 mostrando uma necessidade da época de pedir por um cocktail à moda antiga, simplesmente com açúcar e bitters. Bem parecido com o pedido de “Gin Martini, mexido e na taça.”Além disso, no livro de Jerry Thomas aparece o ingrediente secreto de todo Old-Fashioned: o twist de cítrico. Jerry Thomas utilizava uma casca de limão siciliano para dar vida aos seus cocktails, um fato que mostra a evolução econômica americana, uma vez que muitas vezes esta bebida não recebia nenhum acompanhamento aromático, ou apenas algumas raspas de noz-moscada. Seus cocktails também eram feitos com xarope de açúcar (gum syrup), um fato que agiliza o serviço e dá uma textura mais viscosa para a bebida.

Certamente que o termo “Old-Fashioned” surge como uma forma do bebedor garantir que terá em seu copo o que espera, uma dose de destilado com um pouco de açúcar, gelo e bitters. Mas nem por isso devemos negar as belas adições à receita que são o uso do xarope e do twist.

Em um artigo do Chicago Chronicle de 1899 descreve-se o uso de grandes pedaços de gelo para o preparo do drinque em alguns bares “mixologicamente ambiciosos”, tornando o drinque mais forte devido à menor diluição proporcionada por esta forma. Mas não se preocupe, cubos inteiriços e pequenos servem tão bem quanto, afinal o Old-Fashioned Cocktail é bem simplório, apesar de brilhantemente saboroso.

O drinque, que teve um sumiço nos últmos 50 anos, retornou com tudo na última década e hoje é considerado o mais consumido nos melhores bares do mundo.

Conheça a lista dos drinques mais pedidos nos melhores bares do mundo 

Apresento agora uma receita com medidas para este delicioso clássico esquecido.

APRENDA A RECEITA

Old Fashioned

60 ml de whiskey (Bourbon ou Rye)
5 ml de xarope de açúcar 2:1
3 dashes de Angostura

Adicione o açúcar e o bitter ao fundo de um copo baixo e misture para integrar. Adicione gelo, e whiskey e misture novamente por 10 segundos.
Decore com um twist de limão siciliano e sirva sem canudo.

Aproveite este coquetel para refletir como o que bebemos são um reflexo dos nossos tempos e aproveite para refletir sobre este novo ano que inicia-se. Saúde!

Receba nossa newsletter com os melhores artigos do universo da mixologia.

Obrigado por se inscrever!