Prove que é um ser humano: 0   +   3   =  

Artistas do mundo da música e da televisão têm atrelado os nomes e investimentos ao setor de bebidas alcoólicas. Confira os principais nomes.

A ato de empreender é um movimento muito presente na sociedade atual e aparentemente é algo natural para a geração dos millenials. Nessa toada, os famosos também embarcaram de cabeça e é muito comum nos depararmos no mercado com o perfume do fulano, a marca de cosméticos da ciclana e, seguindo a tendência do mundo do branding, o mercado de bebidas também está dentro. 

No Brasil, no ano de 2017, o mercado de bebidas alcoólicas vendeu 13,7 milhões de litros, segundo um levantamento da Euromonitor Internacional. A cerveja é no país a bebida líder na lista de consumo, sendo o segundo lugar da cachaça e a medalha de bronze para o vinho. 

Será que é pensando em surfar nesta onda que alguns famosos têm investido em construir a própria marca de destilado, ou associar a imagem a este mercado?

Esse movimento nacional – e que veremos que é internacional também – só ajuda a desenvolver os dons e talentos da nossa industria e da identidade brasileira e reconhecimento de quem são nossos ídolos populares.

Então, que venham mais experiências por aí, com artistas de todos os nichos e bebidas cada vez de melhor qualidade. Conheça abaixo alguns famosos que têm investido nesse setor: 

Rock and Roll e cerveja
A cerveja movimenta R$ 74 bilhões, que correspondem a 1,6% do PIB nacional e 14% do indústria de transformação. A bebida alcoólica preferida dos brasileiros é também a queridinha dos famosos na hora de investir.

Aparentemente as bandas nacionais são as que curtem produzir uma cerveja artesanal. Temos na lista a cerveja Nós Vamos Invadir a Sua Praia, da banda Ultraje a Rigor, e quando a banda Titãs comemorou 30 anos, a marca de cerveja Colorado fez uma assinatura em homenagem a banda paulistana, com a criação de uma cerveja escura com toques de laranja. 

A cervejaria independente de Bamberg, de Votorantim, SP, também produz cervejas com assinaturas de bandas, como a do Sepultura, a do Paralamas do Sucesso, CPM 22 e Nenhum de Nós

Nessa linha, uma das cervejas mais acessíveis de se encontrar no supermercado é a Karavelle, que para quem não sabe é a marca de cerveja do cantor Seu Jorge, produzida na cidade de Indaiatuba.

Os cachaceiros 

Na música sertaneja a cachaça é estrela de várias canções – sempre ligada com aquela dose de sofrência, para curar a dor de amor, portanto nada mais natural que várias figuras do meio sertanejo invistam em atrelar o nome a boa companheira de bar. 

Uma marca que faz isso com maestria é a Don Tapparo, campeã de parcerias com os famosos. Além de cachaças, a empresa também produz aguardente e licores, e estão na lista de produtos da casa a Canelinha da cantora Marília Mendonça e o licor de creme de amora das gêmeas Maiara e Maraísa

Não poderia ficar de fora as duas melhores figuras para fazerem um marketing 100% verdadeiro: os cantores Leonardo e Eduardo Costa.  Diz a história que ideia de começar a chamar famosos para ‘apadrinhar’ as bebidas começou quando a família Tapparo presenteou os sertanejos com uma cachaça do alambique e eles gostaram muito. 

A partir deste dia, foi proposta uma parceria e no ano de 2015 foi lançada a cachaça Cabaré, envelhecida por 15 anos em tonéis de carvalho americano. O destilado, em homenagem a Leonardo e Eduardo Costa, foi recorde de vendas e fez a marca ser projetada nacionalmente e trazer mais parcerias com famosos. 

O cantor Gusttavo Lima também fez parceria com uma marca afamada do setor, a Seleta, de Salinas, Minas Gerais. O cachaça Por Um Gole A Mais é uma bebida envelhecida por 2 anos em madeira amburana com graduação alcoólica de 42%. 

Outro músico que investiu no mercado de cachaças foi o Marcelo Bonfá, baterista da banda Legião Urbana. Produzida em Santo Antônio do Rio Grande, Minas Gerais, a cachaça Perfeição é 100% rock and roll e feita com canas orgânicas.

Choque de uva 

Do mundo do jornalismo, figura amada por muitos e odiada por outros, a voz que embala oficialmente as nossas copas desde os anos 90, Galvão Bueno é um empreendedor do mercado “dessas uvas maravilhosas”. 

Apreciador de vinhos há 40 anos, desde 2006 o apresentador criou a marca Bueno Wines, que tem produção no Brasil e também na Itália. Em parceria com o enólogo Roberto Cipresso, o vinho Bueno-Cipresso Brunello di Montalcino, foi fabricado com uvas produzidas na região italiana da Toscana. 

No Brasil, Galvão Bueno assina outros quatro vinhos produzidos na região da Campanha gaúcha, perto da fronteira com o Uruguai, além de ter sociedade na famosa marca Miolo, também do Rio Grande do Sul. 

Booze pra gringo ver

E não é só no Brasil que os famosos se envolvem com o mercado de bebidas. O ator estadunidense George Clooney foi um dos primeiros a investir no setor quando criou com mais dois amigos e ricaços dos EUA a marca de tequila Casamigos.Dizem que o artista se apaixonou pela produção de mezcal quando esteve de visita no México e lançou a ideia para os empresários Rande Gerber e Mike Meldman, o que fez com que a bebida virasse hit entre os ricos e famosos dos Estados Unidos, tanto é que em 2017 ele vendeu a marca por aproximadamente 1 bilhão de dólares.

Outro ator que também investiu no mercado foi Ryan Reynolds, conhecido pelo personagem do Deadpool, que participou da criação do Aviation Gin.Porém, o mundo do hip-hop americano é que mais se interessa por negócios alcoólicos. Diversos nomes como P.Diddy (Ciroc Amaretto), Timbaland (Le Sutra) e até o produtor Pharrel Williams (Qream licores).

Outro aventureiro no mundo dos destilados é o rapper Drake que criou a marca Virginia Black, de whisky premium que ele mesmo definiu como “whisky decadente”.

*POR GIULIA CIRILO, ESPECIAL PARA O MIXOLOGY NEWS

Receba nossa newsletter com os melhores artigos do universo da mixologia.

Obrigado por se inscrever!