Prove que é um ser humano: 2   +   10   =  

Entrevistamos Ray Letoa, campeão mundial e embaixador de Angostura

O neozelandês Ray Letoa é uma dos mais premiados bartenders de sua geração em toda a Oceania. Nascido na capital Wellington no início dos anos 90, pode ver com seus próprios olhos a transição da coquetelaria clássica para a onda da mixologia e o atual retorno para as raízes tradicionais.

Atualmente, é o embaixador global da House of Angostura, título que recebeu após conquistar o prêmio máximo Em outras palavras, Ray está pronto para entregar sua faixa de embaixador para o novo campeão, que pode ser você.

AGCC2020 é uma oportunidade para mixologistas, bartenders e amantes de drinques ao redor do mundo demonstrarem sua criatividade usando todos seus produtos disponíveis em cada mercado local, como os icônicos bitters Angostura Aromático e Angostura Orange, além do Amaro di Angostura e os runs Angostura.

Acesse até o dia 31 de agosto o site www.angosturaglobalcocktailchallenge.com, em sua fase inicial para cadastrar sua receita. Então não perca tempo, clique aqui e descubra tudo sobre o AGCC 2020.

Entrevista Exclusiva

Como foi ser o campeão mundial do AGCC no ano passado?

Ser campeão do Angostura Global Cocktail Challenge no ano passado foi uma oportunidade única e uma experiência que eu vou levar pro resto da minha vida . Isto me levou para lugares do mundo que eu apenas sonhava em visitar e eu conheci tanta gente bacana com experiências distintas com as quais rolou uma conexão genuína. Eu até conheci algumas celebridades do mercado e tudo isso só foi possível porque eu era o campeão do Angostura Global Cocktail Challenge.

Qual foi a aplicação mais interessante com o bitter Angostura que você já viu?

Eu vi dois jeitos interessantes de usar o bitter aromático Angostura que eu levei comigo.

Um deles foi em um molho de uma salada asiática em que a receita levava Angostura, molho de soja, molho de peixe, pimentas, limão e açúcar que estava absolutamente delicioso e eu mal posso esperar pra experimentar esse prato de novo.

O segundo jeito de aplicar Angostura que eu vi e que foi realmente delicioso foi uma mistura de Angostura, molho Barbecue, açúcar mascavo e um mix de ervas secretas usadas como um molho para glacear churrasco. Angostura realmente ressaltou o sabor dos outros componentes e também apareceu entre a gordura da carne.

O que faz um bar ser excelente? Os coquetéis, os bartenders ou os clientes? 

O que eu sinto que faz um bom bar de coquetel na minha opinião é um balanço dos três, pois primeiro é importante saber a “visão e direção’’ do seu bar (se você tem um bar especializado em rum com Rum Angostura, então saiba que essa é a sua direção).

Depois, ter coquetéis que reflitam a sua visão e direção nos negócios (agora que você é um bar de rum com Rum Angostura você tem coquetéis que melhor refletem e acentuam o destilado “herói” e a história por trás do coquetel).

Após isso, é ter bartenders que apreciam a sua ‘visão e direção’ dos negócios e são apaixonados pelos seus coquetéis e estão dispostos para aprender e ganhar mais conhecimento.

A partir daí, eles proporcionarão o melhor serviço para os clientes, dando a eles a melhor experiência e fazendo com que os clientes retornem com mais pessoas ainda, por causa do bom atendimento que eles tiveram anteriormente.

Com tantos bitters surgindo no mercado, onde você vê os bitters Angostura nesse mix?

Esta é uma boa pergunta, pois eu acredito que o bitter aromático Angostura sempre estará como a epítome do que os bitters são ou deveriam ser e sempre permanecerá como líder nesta categoria.

O bitter aromático Angostura é um ingrediente essencial no mundo dos coquetéis e também é a espinha dorsal para vários coquetéis clássicos e bastante conhecidos como o Old Fashioned, Manhattan, Queen’s Park Swizzle e Pink Gin, para citar alguns. Esses coquetéis clássicos você pode mudar a marca do destilado base, mas o que diferencia é que você não pode trocar o bitter sem descaracterizá-lo. Mudar os bitters significaria criar um coquetel novo e a maioria dos clientes querem o clássico.

O bitter aromático Angostura se mantém no mercado por duas razões, alta qualidade e a excepcional consistência na receita, que hoje é a mesma desde quando ela foi criada em 1824. O bitter aromático Angostura em algumas partes do mundo ainda é usado com fins medicinais, que era seu propósito quando foi criado, e também sempre se relacionou com aplicações culinárias, com as quais eu não posso afirmar se os outros bitters do mercado correspondem da mesma maneira.

Fora da sua rotina diária, o que você gosta de fazer que o ajudam a manter-se equilibrado? 

Fora da minha rotina eu sou realmente apaixonado pela a minha comunidade e o crescimento da indústria da hospitalidade aqui na Nova Zelândia como um todo. Eu amo ajudar a minha comunidade quando possível com caridade, e muitas vezes eu recebo pedidos para ajudar alguns bares com treinamento, listas de bebidas e mais. Fazer isso deixa a minha mente fresca e revigora a minha alma.

Eu também gosto de explorar minha terra natal, fazer diferentes trilhas de caminhada com o meu cachorro e apenas apreciar a vida com a minha família. Afinal, ser um bartender é estar lá para servir e cuidar do seu cliente, portanto essas coisas que eu faço fora da minha rotina realmente ajudam a me preencher mentalmente e espiritualmente para continuar equilibrado e seguir atendendo os outros.E sobre o Brasil? Você já esteve no país? Você gosta de cachaça e caipirinha?

BRASIL, apenas uau, eu já ouvi tanta coisa sobre este belo país, mas eu não fui…ainda. Eu não tenho dúvidas de que irei no próximo ano e absolutamente mal posso esperar. Eu conheci um pessoal incrível do bar Guilhotina em Berlim e eles eram demais e me convidaram, então eu definitivamente tenho que aceitar esse convite.

Eu pessoalmente amo cachaça, entretanto ainda tenho que experimentar as melhores, pois aqui na Nova Zelândia o nosso mercado ainda está crescendo, o que me deixa animado. Eu amo caipirinha e tomaria uma a qualquer hora do dia. Um dia eu fiz uma versão de Queen’s Park Swizzle com cachaça, e a bebida realmente ficou vibrante, o que pode ser minha variação preferida de Queens Park Swizzle. Eu já estou morrendo de amores pelo seu país, embora eu não tenha ido.

Se você não fosse bartender, o que você acha que estaria fazendo?  

Resultado de imagem para "ray letoa"Se eu não fosse bartender, eu provavelmente estaria treinando para me tornar um, honestamente hahaha, mas agora que eu de fato sou bartender por um tempo, eu sinto que seria difícil começar uma nova profissão. Tem um monte de elementos positivos que eu sentiria falta, como o espaço criativo, as pessoas, as interações que você tem e todas as coisas deliciosas que você tem que experimentar.

Contudo, se eu nunca tivesse conhecimento da indústria da hospitalidade, eu provavelmente estaria na área de T.I., já que eu tenho graduação em ciência da computação, mas eu não me arrependo de nenhum momento experimentado para chegar onde eu estou hoje.

Qual foi o pedido mais estranho que você recebeu durante o período de atendimento no balcão? 

Nossa, de todos os pedidos estranhos que já recebi no balcão, o mais bizarro deles foi quando eu estava em tour pela Europa para a Angostura e em um guest shift teve uma adorável senhorita que me propôs em casamento. Na hora eu achei um tanto quanto hilário pois ela já havia tomado alguns drinques, eu pensei que era brincadeira e segui com a piada. Foi quando ela fez uma ligação de skype para alguns amigos que começaram a parabenizá-la em massa, que eu percebi que algo estava estranho, então eu tive de dizer que não era nada sério e ela ficou bem triste. Até hoje eu não sei se aquilo foi uma piada ou não.

Qual é o seu coquetel favorito com Angostura (bitter ou rum)?

Essa é fácil, meu coquetel favorito com Angostura é o coquetel nacional de Trinidad, que é o Queens Park Swizzle. A receita combina em um copo alto com 60 ml de rum Angostura 7 Year Old, 30 ml de suco de limão fresco, 25 ml de xarope açúcar demerara, 8 folhas de hortelã.

Cubra com gelo picado e com um swizzle stick, mexa o drink para misturar os ingredientes, para provocar a diluição e resfriar o coquetel. Após isso, adicione 8 dashes de bitter aromático Angostura e complete com o garnish de hortelã, e sirva com um sorriso. Um coquetel simples e refrescante, com um punch enorme de sabor.

Saiba mais sobre o Queen’s Park Swizzle aqui
a

Se você pudesse beber um coquetel com qualquer pessoa do mundo, vivo ou morto, quem você escolheria? 

Se eu pudesse tomar um coquetel com qualquer pessoa viva ou morta, eu escolheria  duas pessoas (desculpa por quebrar as regras) que seriam a minha mãe e o meu pai, e eu gostaria apenas de fazer uma bebida para eles e agradecer-lhes por tudo o que fizeram, uma vez que que devo a eles todo o meu sucesso.

Você tem alguma receita original que poderia compartilhar com a gente? 

Uma receita de um coquetel original que eu adoraria compartilhar tem como base o rum Angostura e me rendeu o prêmio no Angostura Global Cocktail Challenge.

aprenda a receita

Old Flame

45 ml de Angostura 7 year old
15 ml de  Jerez Pedro Ximenez infusionado com pimenta
4 dashes de bitter aromático ANGOSTURA®
2 dashes de bitter de laranja ANGOSTURA®

Em um copo estilo “old fashioned” coloque todos os ingredientes sobre um gelo grande e mexa para fazer a diluição e refrigeração. Decore com um zest de laranja e um pedaço de chocolate amargo.

Algum conselho para o pessoal que está pensando em seguir carreira de bartender? 

Eu não posso dizer que o meu conselho servirá para todo mundo, mas os três conselhos que eu gostaria que tivessem me dado quando eu comecei são:

  1. Conhecimento é poder. Estude, estude e quando você achar que sabe tudo sobre bartending, estude mais um pouco. Você nunca saberá tudo.
  2. Seja legal com todo mundo, não importa se você é um bartender experiente, ou não, apenas seja legal. Mesmo quando a pessoa não te passa uma impressão legal, ou já tem uma certa fama de ser rude, apenas seja legal. Qualquer um que você conheça, seja legal.
  3. Leve o seu tempo para subir na carreira, domine e aprecie cada tarefa que vier na sua jornada. Se você é copeiro, seja o melhor que você pode ser, o mesmo vale se você for bar back, gerente e assim por diante. Essa é a maneira de você entender todos os processos.

Receba nossa newsletter com os melhores artigos do universo da mixologia.

Obrigado por se inscrever!